Assim como é o microcosmo, é o macrocosmo. Assim como é o átomo, é o universo. Assim como é o corpo humano, é o corpo cósmico. Assim como é a mente humana, é a mente cósmica.

(Tradição Hindu)

 

À nossa roda há um universo de formosura, cujas ondas atuam por todos os lados sobre nós, mas para muitos é como se não existissem. Tudo que está na mente divina influi em nosso corpo e espírito. O que de lá podemos receber marca o grau da nossa evolução.

(Annie Besant)

 

Chamamos de reais as mudanças que parecem acontecer no mundo vazio apenas por causa de nossa ignorância. Não procure a verdade; apenas pare de alimentar opiniões... Faça as menores distinções e o Céu e a Terra são postos infinitamente de lado.

(Sengstan, décimo patriarca Zen)

 

Quase todos os males não têm fundamento, senão em nossa imaginação. São os nossos temores do futuro que os aguçam. O sofrimento presente, geralmente bem leve, não basta. Queremos sofrer além disso, no passado e no futuro.

(Hugues Lamennais)

 

Se você duvida dos princípios do Universo, eles de nada lhe valerão.

(Wayne W. Dyer)

 

Meditar é contemplar do ponto de vista divino.

Erhard F. Freitag)

 

Quando uma vida concentra-se no presente ela é mais real, porque o passado e o futuro não se chocam com ela. Neste exato momento, onde estão o passado e o futuro? Em lugar nenhum. Somente o momento presente existe; passado e futuro são projeções mentais. Se você puder se libertar dessas projeções, tentando nem reviver o passado nem controlar o futuro, abre-se o espaço para uma experiência completamente nova – a experiência do corpo sem idade e da mente sem fronteiras.

(Deepak Chopra)

 

Sentado silenciosamente

Fazendo nada

A primavera vem

E a grama cresce

(Poema Zen-budista)

 

Natureza é apenas um nome para um efeito Cuja causa é Deus.

(William Cowper)

 

Eu me movo com o infinito,

no poder da Natureza

Eu sustento o fogo da alma

Eu sustento a vida e a cura

(Rig Veda)

 

A riqueza de um homem está em seu coração. É em seu coração que ele é o rei do mundo. Viver não exige a posse de tantas coisas.

(Giono)